Transtornos e Dificuldades de Aprendizagem

 

A primeira coisa quando se lida com essas questões é saber diferenciar o conceito de dificuldade e de transtorno de aprendizagem. Há muitas famílias que, por vezes, podem acreditar em transtorno de acordo com o senso comum, sem avaliação ou diagnóstico, e há também aqueles que podem ignorar um transtorno acreditando ser apenas uma dificuldade.

 

 

 

APRENDER E A DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM

O primeiro passo é entender o conceito de aprendizagem.

Aprender é um ato que está sediado no Sistema Nervoso Central (SNC), em que modificações funcionais e de conduta (comportamento) acontecem, dependentes de questões genéticas de cada sujeito. Além disso o ambiente em que esse sujeito está inserido também tem seu peso: o ambiente é responsável por questões sensitivo-sensorial, contribuindo com os aspectos afetivo-emocionais da aprendizagem.

 

Aprender, por fim, é um ato de plasticidade cerebral que sofre influência de fatores genéticos e de experiências dos indivíduos. Então, dificuldades de aprendizagem nada mais é que o resultado de determinada falha de origem nesses dois fatores isolados ou em conjunto.

 

Resumindo: dificuldade de aprendizagem é um conjunto de problemas que altera a possibilidade de se aprender, independentemente das condições neurológicas das pessoas.

 

 

 

 

TRANSTORNO DE APRENDIZAGEM

Já os transtornos de aprendizagem comprometem o rendimento esperado para a faixa etária do indivíduo, fase do desenvolvimento, Q.I. e escolaridade de forma significativa: comprometimento na leitura, na escrita ou na matemática. São dificuldades com origem específica e não de um conjunto de fatores. São resultados de alteração no SNC capazes de comprometer o desenvolvimento desse sujeito.

 

A referência mais recente em que se encontra a descrição dos transtornos de aprendizagem é o DSM-V, mas ainda pode-se encontrar laudos médicos contendo o CID-10 como referência.

 

Quando há incidência de um transtorno de aprendizagem, verifica-se os estágios iniciais do desenvolvimento já com perturbações quanto aos padrões normais de aquisição de habilidades. Isso significa que essas perturbações acontecem mesmo com os estímulos adequados, sem nenhum tipo de traumatismo ou doença cerebral ou escolarização inadequada, o que poderia interferir nas dificuldades de aprendizagem e não nos transtornos de aprendizagem.

 

Tais inadequações no desenvolvimento, advindos de lesões no SNC, caracterizam os seguintes Transtornos Específicos de Aprendizagem, que se desdobram e que veremos no decorrer desse curso:

  • Transtorno da leitura
  • Transtorno da matemática
  • Transtorno da expressão escrita